top of page

Ação federal no RS precisa de urgência

Não é favor nem ajuda a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Rio Grande do Sul no momento que o Estado vive uma situação de desastre, com desdobramentos que se estenderão para muito além da passagem deste dilúvio.


A maior urgência ainda é o resgate, dificultado pela destruição de estradas e pontes e pela chuva persistente que dificulta os voos mais importantes: os destinados a içar pessoas ilhadas onde nenhum outro meio de socorro consegue chegar.


Mas a ação necessária, ali adiante, para recuperar a infraestrutura rodoviária do Rio Grande do Sul vai precisar ter toda a potência de um PAC, com a eficiência que o programa até hoje ainda não demonstrou. A enxurrada encontrou terrenos já fragilizados por episódios de chuva anterior - e essa é uma circunstância que terá de ser levada em conta na reconstrução.


Zero Hora


Kommentarer


bottom of page