top of page

Atividade industrial gaúcha recua em 2023

O Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS), divulgado pela FIERGS, caiu 0,6% em dezembro de 2023, relativamente a novembro. Foi a segunda queda consecutiva e a sétima redução no ano passado. O resultado colocou a atividade 12,3% abaixo do pico de agosto de 2022, quando o setor inverteu uma tendência de alta e passou a cair, e 1,6% acima ao anterior à pandemia, taxa, porém, que recuou bastante pois já foi de 15,9% há 17 meses. “Os resultados dos indicadores industriais do ano passado mostram que o cenário econômico doméstico foi muito desfavorável ao setor, com a combinação de incerteza por conta da situação fiscal do País e a uma política monetária contracionista, mantendo baixa a confiança dos empresários. Isso afetou os investimentos, impactados também pelas indefinições sobre o novo arcabouço fiscal e da Reforma Tributária”, afirma o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry, reforçando que a demanda externa também contribuiu, com as exportações industriais caindo 4,9%.


A queda do IDI-RS no último mês do ano resultou de comportamentos distintos de seus componentes. Caíram o faturamento real (-1,5%), as horas trabalhadas na produção (-1,9%) e a massa salarial real (-3,2%). Cresceram as compras industriais (1,2%), a utilização da capacidade instalada (0,4 ponto percentual) e o emprego (0,2%). Na comparação com o mesmo mês de 2022, o IDI-RS desabou pela 12ª vez consecutiva, 9,5%, a maior queda do ano. Isso levou o índice a uma retração de 5,6% no acumulado dos 12 meses de 2023, o quarto pior resultado anual em 32 anos de pesquisa, superando apenas os de 2009 (-13%), de 2015 (-9,4%) e de 2016 (-5,9%).


Comunicação da FIERGS



bottom of page