top of page

Confiança dos industriais gaúchos aumentou em junho

A pesquisa do Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS), divulgada pela FIERGS, revela que o pessimismo continua disseminado entre os empresários gaúchos. Mesmo subindo 1,4 ponto em junho na comparação com maio, chegando a 47,6 pontos, por permanecer abaixo da faixa dos 50 ainda indica falta de confiança, embora tenha diminuído. Foi a maior alta desde setembro de 2022. O presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry, entende que “a confiança do industrial em relação ao cenário econômico possa ser retomada ainda em 2023 com a sinalização de uma queda na taxa de juros”.


O ICEI-RS é formado por dois componentes que medem as avaliações dos empresários sobre as condições atuais e as expectativas futuras para a economia brasileira e para a própria empresa. Todos recuperaram, em junho, somente uma pequena parte da forte queda acumulada desde outubro do ano passado, permanecendo em patamares bem abaixo de suas médias históricas.


O Índice de Condições Atuais aumentou 1,4 ponto, mas ainda está bem distante da faixa dos 50 pontos, que poderia indicar o início de uma reação na percepção dos empresários: passou de 40, em maio, para 41,4 pontos, em junho, o que revela continuidade na percepção de piora, na comparação com os seis meses anteriores. Isso decorre especialmente das condições apontadas para a economia brasileira – cresceu de 34,4 para 36,7 pontos. Foi o componente da confiança de pior avaliação. A maioria dos empresários gaúchos percebe deterioração na economia do País: 52,5%, ante 6% que veem melhora (41,5% não observam mudanças no cenário). O Índice de Condições Atuais da Empresa subiu no período, um ponto, de 42,8 para 43,8, mas também continuou na faixa negativa no mês.


Comunicação da FIERGS



Comments


bottom of page