top of page

FIERGS: pesquisa revela recuo na atividade industrial do RS

O Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS), divulgado pela FIERGS, não sustentou a alta de 1,6% de outubro e voltou a cair em novembro: -2,1%. Nos 11 meses do ano, foram sete quedas, com retração acumulada de 8,7%. Essa contagem sobe para dez recuos, com perda total de 12%, se considerados os últimos 15 meses, quando começou a tendência negativa em curso, em setembro de 2022. “O ano de 2023 termina com ausência de mudanças no cenário econômico, e ainda não há sinais de que o setor possa se recuperar no curto prazo”, diz o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.


O presidente da FIERGS destaca que a incerteza permanece elevada, os juros, em que pese a redução da Selic, ainda estão no campo contracionista, e a confiança dos empresários segue em níveis muito baixos. Todos esses elementos, associados aos fenômenos climáticos que atingiram o Estado, ajudam a explicar o desempenho negativo e afetam, principalmente, as decisões de investimentos, observa Gilberto Petry.


O IDI-RS é obtido a partir do comportamento de seis variáveis. Na passagem de outubro para novembro, as quedas predominaram e foram intensas nas compras industriais (-10,1%) e no faturamento real (-4,3%). As horas trabalhadas na produção recuaram 1,3%, enquanto o emprego e a utilização da capacidade instalada (UCI), em 78,1% em novembro, ficaram estáveis relativamente a outubro. Apenas a massa salarial real aumentou, 2,3%, com ajuste sazonal.


Comunicação da FIERGS



Comments


bottom of page