top of page

Indústria apresenta plano para estratégia nacional de ecoinovação

A CNI, o Sebrae e a Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) lançaram uma proposta de diretrizes para a criação de uma Estratégia Nacional de Ecoinovação voltada para o setor industrial brasileiro. Foi durante o 10º Congresso Internacional de Inovação da Indústria, ocorrido na São Paulo Expo, na capital paulista, e que contou com a presença do presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry, na abertura, na quarta-feira. Dezoito nomes internacionais e 42 brasileiros estiveram entre os palestrantes do evento.


O documento sinaliza que, embora a indústria brasileira tenha capacidade de inovar, são necessárias políticas públicas para o país ocupar a posição de liderança verde global. Para impulsionar a ecoinovação na indústria é necessário investir em políticas públicas, que serão capazes de revitalizar o setor produtivo e as cadeias a ele integradas.

Entre as ações estratégicas para acelerar a ecoinovação na indústria brasileira, a CNI, o Sebrae e a MEI definem as seguintes prioridades:


- Criação de um mercado regulado de carbono;

- Harmonização regulatória quanto ao acesso à biodiversidade amazônica;

- Desenvolvimento de uma taxonomia sustentável para investimentos verdes no país;

- Visão de escala ao fomento à ecoinovação na indústria brasileira por meio de estímulos financeiros e tributários;

- Formação de profissionais para trabalharem na indústria verde;

- Ampliação do compartilhamento de risco tecnológico entre academia, institutos de pesquisa aplicada e setor empresarial;

- Promoção da cooperação internacional para solucionar problemas globais.

Comunicação da FIERGS


Comments


bottom of page