top of page

Indústria gaúcha cresce 11,7% em relação a meses anteriores

A indústria gaúcha registrou, em agosto, maior volume financeiro de vendas desde outubro de 2022, na marca de R$ 48,8 bilhões em transações. Ainda que o valor verificado esteja em patamares menores em relação ao mesmo mês do ano passado, trata-se de um crescimento de 11,7% (incremento de R$ 5,2 bilhões) na comparação com julho deste ano. O levantamento do desempenho econômico da indústria está publicado na última edição do boletim RS360, produzido pela Secretaria da Fazenda (Sefaz) com base nas informações fiscais do Estado.

A performance financeira de vendas da indústria, conforme a pesquisa, ficou acima da média dos últimos 12 meses, que foi de R$ 45 bilhões. Na análise trimestral, a atividade industrial registrou um avanço de 3,2% nos meses de junho, julho e agosto em relação ao período imediatamente anterior – março, abril e maio. Na comparação com o mesmo trimestre anterior, que desconsidera efeitos sazonais, houve uma retração de 5,8%.


No recorte por área produtiva, destaque para o incremento das vendas da indústria de tabacos (25,9%), bebidas (8,2%) e metalomecânico (5,8%) nos últimos 12 meses (setembro/2022 a agosto/2023), ante o mesmo período anterior (setembro/2021 a agosto/2022). No acumulado geral dos últimos 12 meses, a indústria gaúcha movimentou R$ 540,14 bilhões em mercadorias.


Em relação ao volume de investimentos da atividade industrial, o levantamento mostra um incremento de R$ 1,8 bilhão em aquisições de bens de capital – em especial, máquinas e equipamentos – nos últimos 12 meses, atingindo um patamar de R$ 12,8 bilhões no período.


O número representa uma variação positiva de 16,5% no período. Lideram o volume de investimentos da indústria os segmentos de madeira, cimento e vidro (aumento de R$ 223,86 milhões) e agro (aumento de R$ 121,96 milhões).


Jornal do Comércio


Comments


bottom of page