top of page

SENAI desenvolve combustíveis sustentáveis

Um dos setores que enfrenta grandes desafios para passar pelo processo de descarbonização é o de transporte aéreo, responsável por 2% das emissões globais de gases de efeito estufa. A solução para esse problema ainda engatinha no mundo, e o Brasil, com auxílio dos Institutos SENAI de Inovação, tem ganhado relevância nessa corrida estratégica. A principal maneira de reduzir as emissões de CO2 na atmosfera é a substituição de combustíveis fósseis, como o querosene de aviação, pelo chamado SAF (sustainable aviation fuel), ou combustível sustentável de aviação, na tradução para o português.


Em colaboração com a Agência de Cooperação Internacional Alemã GIZ (Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit), o Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER), situado em Natal, no Rio Grande do Norte, desenvolveu um método inovador para a produção de SAF, tendo como matéria-prima a glicerina resultante da produção de biodiesel, que tem alto valor energético, mas baixo valor comercial.


Portal da Indústria



Kommentare


bottom of page